CRESCE O INTERESSE EM TECNOLOGIA DE IMPLANTE CEREBRAL AVANÇADA DA NEURALINK

 CRESCE O INTERESSE EM TECNOLOGIA DE IMPLANTE CEREBRAL AVANÇADA DA NEURALINK
Compartilhe

Um número crescente de voluntários se mostra ansioso para participar dos primeiros ensaios clínicos da Neuralink, empresa de neurotecnologia co-fundada pelo Elon Musk. A companhia anunciou planos ambiciosos para realizar implantes cerebrais em humanos no futuro próximo, revelou um relatório detalhado feito pelo reconhecido autor e biógrafo de Musk, Ashlee Vance. 

Embora nenhum dispositivo tenha sido ainda implantado em humanos, a Neuralink traçou uma rota ousada para avançar com seus dispositivos revolucionários, que Musk comparou a um “Fitbit no seu crânio”. Com o sinal verde da FDA para iniciar testes em humanos, após superar preocupações iniciais de segurança, a empresa mira em realizar procedimentos em 11 pacientes já no ano seguinte e pretende expandir para mais de 22 mil indivíduos até o final da década. 

A companhia já iniciou o processo de seleção de candidatos para seus primeiros testes humanos, com foco em indivíduos paralisados devido a lesões na medula espinhal ou doenças como a ELA. O objetivo da Neuralink é não apenas facilitar a vida desses pacientes, mas também avançar para aplicações onde seres humanos poderão controlar tecnologia com o pensamento, abrindo um novo capítulo na interação humano-máquina. 

Vance descreve o procedimento de implante como uma intervenção cirúrgica de algumas horas para remover uma seção do crânio, seguida por uma fase onde um sofisticado robô posiciona um conjunto de eletrodos e fios finíssimos, 1/14 da espessura de um fio de cabelo, no cérebro do paciente. Este conjunto de fios é destinado a substituir a parte óssea removida, integrando-se à anatomia do paciente. 

Até o momento, a Neuralink realizou mais de 150 procedimentos de implantação em animais, preparando o caminho para a transição para testes humanos. Elon Musk, conhecido por sua abordagem agressiva e inovadora em outras empreitadas como a Tesla e SpaceX, impulsiona a empresa a acelerar o desenvolvimento, citando a concorrência de outras startups e a urgência de avançar em paralelo ao rápido progresso da inteligência artificial

Apesar de algumas vozes dentro da Neuralink pregarem cautela, a urgência de Musk parece ser um catalisador para a empresa, que procura se estabelecer como líder no emergente e competitivo campo da neurotecnologia

A Neuralink ainda não comentou publicamente sobre os relatos de Vance, mas as informações sugerem um futuro em que a fusão entre cérebro e computador pode não apenas melhorar a qualidade de vida de muitos, mas também transformar fundamentalmente nossa interação com a tecnologia. 


Compartilhe